De alguns dias pra cá, mais precisamente uma semana, minha vida virou um tumulto tão grande com coisas extremamente absurdas acontecendo, que em determinados momentos me pergunto se é realmente comigo ou se estou vivendo um sonho ou melhor pesadelo ??...Mas enfim, é a mais pura realidade, na quinta-feira fui vítima de um assalto, feita como refén um trauma que não quer se apagar de minha memória, logo em seguida na sexta uma proposta de trabalho fantástica, dessas que não se pode recusar, resta saber se é verdadeira ou apenas mais um golpe, na próxima semana saberei...ontem me senti frustrada, decepcionada ou algum outro sentimento que desconheço por duas vezes e por duas pessoas que amo de verdade, e é claro que com tudo isso a danada da depressão voltou e com força total, a vontade de não fazer nada, de não sentir nada, e até mesmo o desejo de que a vida pare por aqui, tomou conta de mim, mas sei tb, que assim como a fenix sempre renasço das cinzas. Resolvi então postar um texto que pra mim ainda não é clara a autoria e fiz sem a devida autorização algumas mudanças.

Desejo a todos que por aqui passarem um excelente feriado e final de semana prolongado e cheio de alegrias.

Beijos Miiillllssss

Aprendi que não importa quanto eu me importe, algumas pessoas simplesmente não se importam.

Aprendi que levo anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la.

Aprendi que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

Aprendi que posso fazer coisas em um instante, das quais me arrependerei a vida inteira.

Aprendi que o que importa não é o que eu tenho na vida, mas quem eu tenho em minha vida.

Aprendi que as pessoas com quem mais me importo na vida são as vão embora mais depressa.

Aprendi que devemos nos despedir das pessoas que amamos sempre com palavras amorosas.

Pode ser a última vez que as vejamos.

Aprendi que se pode ir mais longe depois de pensar que não se pode mais.

Aprendi que, as pessoas mais queridas podem às vezes me ferir, e talvez não me amem tanto quanto eu gostaria, o que não significa que não me amem, talvez seja o máximo que conseguem, isso é o mais importante.

Aprendi que, toda mudança inicia um ciclo de reconstrução, só não posso esquecer de deixar a porta aberta.

Aprendi que o tempo é muito precioso e não volta atrás.

Por isso, não vale a pena resgatar o passado.

Aprendi que a maturidade não tem a ver com os tipos de experiências que tive, mas sim com o que aprendi com elas.

Aprendi que, amar não significa transferir aos outros a responsabilidade de me fazer feliz.

Aprendi que, não vale a pena implorar ao mundo e às pessoas a minha volta, e ainda, fazer coisas para conquistar migalhas de atenção.

Aprendi que, não devo perder tempo me preocupando com fatos que muitas vezes só existem e minha mente.

Aprendi que, por pior que seja um problema ou uma situação, sempre existe uma saída.

Aprendi que é bobagem fugir das dificuldades, mais cedo ou mais tarde, terei que tirar as pedras do caminho para poder seguir em frente.

Aprendi que não é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes tenho que aprender a perdoar a mim mesma.

Aprendi que não importa em quantos pedaços meu coração foi partido: o mundo não pára para que eu o conserte.

[ ver mensagens anteriores ]

O que é isto?