Dedicado a Você

Vim dar uma espanada nas letrinhas pra tirar a poeira, e dar uma arrumadinha na casinha pra essa minha visitante querida que sempre vem me ler, e deixar seus comentários incentivadores. Rô, Xará querida GOSTO MUITO DE VOCÊ. Minha querida amiga Ale, tem estado ausente daqui, deve Ter seus motivos, mas espero que ela volte a me visitar e deixe também seus comentários, ela foi a primeira visitante deste espaço, e também minha primeira amiga virtual e verdadeira....rsrs, Te espero BIBA.

Domingo estava eu em casa morgando, dia chuvoso e sem graça, nada pra fazer, aliás, nem coragem pra fazer nada...rs, o jeito foi acompanhar negão na frente da televisão, então assisti ao programa do Raul Gil, música é sempre bom, vi a homenagem ao compositor NANDO CORDEL, e suas músicas me levam em viagens deliciosas, suas letras são sublimes e tem algumas que me tocam realmente, uma delas me levou as lágrimas, foi interpretada por uma gauchinha de 15 anos que canta muuuitoo, HEVELYN COSTA, começa assim : "TO COM SAUDADES DE TÚ MEU DESEJO, TO COM SAUDADES DO BEIJO E DO MEL, DO TEU OLHAR CARINHOSO, DO TEU ABRAÇO GOSTOSO, DE PASSEAR NO TEU CÉU...É TÃO DIFICIL FICAR SEM VC, O TEU AMOR É GOSTOSO DEMAIS, O TEU CHEIRO ME DÁ PRAZER, QUANDO ESTOU COM VC, ESTOU NOS BRAÇOS DA PAZ..." O pensamento vai a mil, lembra e relembra momentos e sentimentos vividos e jamais esquecidos. Nisso me lembrei de um texto que recebi por email há muito tempo atrás, não me lembro mais de quem recebi e nem do autor, lembro apenas que era extenso e muito intenso e dizia mais ou menos o que vou escrever abaixo, uma grande lição para mim no momento. Vou postar também uma letra do NANDO, e que é interpretada por ZIZÍ POSSI e oferecê-la a um "HOMEM DE SONHO", e que por ser um sonho, marcou demais minha vida.

Dedicado a Você – Nando Cordel

Vem, se eu tiver você no meu prazer
Se eu pudesse ficar com você
Todo momento e em qualquer lugar
Ah, se o desejo fosse o amor
Durante o frio fosse o calor
Na minha lua, você fosse o mar
Vem, meu coração se enfeitou de céu
Se embebedou na luz do teu olhar
Queria tanto ter você aqui
Ah, se teu amor fosse igual ao meu
Minha paixão ía brilhar e eu
completamente ía ser feliz

 

De que adianta amar, tentar, entregar-se, dar o melhor de si

Se depois vem à dor da separação, do abandono, da ingratidão.

Mas como posso preferir a segurança fria e vazia das relações rasas, ou mornas ??

A vida sem intensidade, os passos sem a busca, os dias sem um desejo de amor ??

Como posso preferir o nada ?? Simplesmente para não doer ??

Não que a dor seja fácil, pelo amor de Deus, que me venha à dor...

Essa dor impagável do aprendizado, que é a vida.

Que me venha a dor, inevitável, das tentativas de acertar

Que me venha logo, e intensa, a dor do amor...

Então, prefiro o escuro da noite

A nunca Ter me extasiado com o brilho da Lua...

Prefiro o frio da chuva

A nunca ter sentido o cheiro de terra molhada...

Prefiro o recolhimento cinza e frio do inverno

A nunca Ter me sentido inebriada pela magia acolhedora do outono

Encantada pela alegria colorida da primavera

Seduzida pelo calor provocante do verão...

E nesta medida exata, que prefiro a tristeza da partida

A nunca Ter me entregado num abraço...

Prefiro o amargo sabor do "não" 

A nunca ter tido coragem de sair da dúvida...

Prefiro o eco ensurdecedor da saudade

A nunca ter provado a emoção de um beijo forte e apaixonado...

Desses que tiram o chão debaixo de meus pés !!

Prefiro a angústia do erro

A nunca Ter me arriscado...

Prefiro a decepção da ingratidão

A nunca ter aberto meu coração....

Prefiro o medo de não ter o meu amor correspondido

A nunca ter amado ensandecidamente.

Prefiro a certeza desesperadora da morte

A nunca ter tido a audácia de viver com toda minha alma,

Com todo o meu coração, com tudo o que me foi possível...

Enfim, prefiro a dor, mil vezes a dor, do que o nada...

Não há nada mais terrível e doloroso do que a negação

De todas as possibilidades que antecedem o "nada".

E já que a dor é o preço que se paga pela chance espetacular de existir,

Posso até desistir de um caminho que não seja bom, mas nunca de caminhar

Posso até desistir de uma maneira equivocada de agir, mas nunca de ser eu mesma...

Posso desistir de um jeito falido de me relacionar, mas nunca de abrir meu coração...

Portanto, que venha o silêncio, que deixe cicatrizes em meu peito

Depois a desilusão e os desencontros...

Mas que eu nunca, jamais eu deixe de acreditar,

Que depois de refeita ainda tenha predisposição a acertar

E assim viver de novo...amar mais uma vez...

E não somente uma pessoa, mas tudo o que for digno de ser amado!

[ ver mensagens anteriores ]

O que é isto?